Aterros Sanitários e Lixões

No lixão, todo o resíduo coletado é transportado para um local afastado e descarregado diretamente no solo, sem qualquer tratamento. O resíduo a céu aberto  atrai ratos, que transmitem inúmeras doenças, como raiva, meningite, leptospirose e peste bubônica.

O chorume, líquido  produzido pela decomposição da matéria orgânica existente no resíduo, provoca a contaminação do solo e das reservas de água existentes no subsolo. Nos lixões, diariamente encontramos pessoas  que buscam neles um meio de sobrevivência, alimentando-se ou vendendo o material que separam. Na maioria das vezes, acabam contraindo doenças.

No aterro sanitário, o resíduo é tratado para evitar os aspectos negativos existentes nos lixões. O solo é impermeabilizado, o resíduo é compactado e coberto diariamente. O  chorume é coletado e tratado para não causar contaminações do solo e da água.

Resíduos vindos de clínicas médicas e hospitais precisam   ser   incinerados, isto é, queimados, a fim de se evitar a proliferação de vírus, fungos e bactérias causadores de doenças.

Seguindo todos os regulamentos, o aterro sanitário pode ter uma vida útil de até 50 anos, ao contrário dos lixões, que podem ser desativados em menos de 5 anos.


O Problema Chamado Lixo
Coleta Seletiva
Os Três R's
Compostagem
Resultados da Destinação Correta do Lixo

 

 


 

Realização:




 

SETREM | Equipe de Desenvolvimento | Grupos do Projeto | Contato